Veja o que fazer para evitar o coronavírus: 6 informações

0
286

Atualmente não existe um tratamento em específico para o recente coronavírus. Mas então, não havendo uma vacina, o que fazer para se prevenir desse agente infeccioso que surgiu na China?

Os brasileiros se encontram preocupados com essa nova ameaça, uma vez que não se conhece a fundo seus sintomas e complicações e até a sua capacidade de transmissão. E ainda mais porque o primeiro caso da doença em território brasileiro teve a sua confirmação no dia 26 de fevereiro.

Diante disso, saiba das 7 dúvidas comuns e suas respostas acerca de como se defender desse vírus.

1. Medidas de higiene pessoal auxiliam na prevenção do coronavírus?

O vírus é transmitido por meio de gotículas de saliva e catarro que se propagam pelo ambiente. Até por causa disso, a maior maneira de prevenção é lavar as mãos com água e sabão de modo frequente, inclusive depois de tossir, espirrar, ir ao banheiro e mexer com animais. Possuir um frasco de álcool gel guardado na bolsa também é recomendado.

Veja também: Exagerou no sol? Veja 5 dicas para reduzir os prejuízos causados na pele

2. Fazer uso de máscara no rosto previne o coronavírus?

É possível que você já tenha visto imagens de pessoas nas ruas da China com máscaras no rosto durante as reportagens dos telejornais. E é fato: ela pode diminuir um cado a chance de ser infectado.

Contudo, o acessório é recomendado em ocasiões em que há lugares de intenso surto. Essa é a única situação onde é recomendada a máscara para todo o povo.

Ainda mais porque, uma vez que não é empregada da maneira correta, ela apenas traz uma falsa sensação de estar em segurança. Em suma, do que adianta vestir o equipamento e não lavar as mãos?

3. Quais são as orientações a quem acaba de chegar da China?

Resumindo, esteja alerto aos sintomas. Caso você apresente febre e sintomas respiratórios num período de 14 dias, esteja presente a uma unidade de saúde mais próxima e não se esqueça de informar seu histórico de viagem.

4. Devo tomar algum cuidado especial nos aeroportos?

Em detrimento de ali haver deslocamento de pessoas de todo o mundo, é importantíssimo se integrar às medidas de higiene e prevenção nos locais públicos.

Leia este artigo: Sofrendo com caspa? 5 formas de amenizar este problema

Dentro dos aeroportos brasileiros, existe distribuição de materiais informativos e avisos nos auto-falantes acerca de como se comportar. O maior cuidado é que pessoas com quadro febril busquem o atendimento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária na própria região.

5. Posso comprar produtos importados da China?

Boa informação a quem anda inquieto com as compras pela Internet: não existe chance do vírus permanecer ativo até que chegue ao Brasil.

Fora de um organismo vivo, o coronavírus não suporta durante muito tempo. Por causa do tempo de deslocamento dos produtos de lá para cá ser grande, ele não conseguir aguentar a viagem.

6. Como evitar a infecção nos locais públicos?

Primeiramente, é preciso reforçar que não há razão para que haja pânico. A mortalidade do coronavírus não parece ser muito elevada e não nos encontramos num combate contra uma epidemia no Brasil.

Mesmo assim, é bom seguir aquela recomendação realizada para qualquer doença que é transmitida através do ar: mantenha distância de pessoas que estejam com sintomas como tosse, coriza e febre.

Conheça também: Vai se depilar? Veja algumas dicas para reduzir a dor

Por outro lado, ao espirrar e tossir, cubra o rosto com um braço ou lenço descartável. Seguindo essas orientações, você cuida de quem está ao seu redor e de si mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui