Oleosidade capilar: como tratar deste problema

0
341
oleosidade capilar

Você tem um cabelo oleoso?

A quem possui oleosidade capilar sofre com a grande quantidade de oleosidade no couro cabeludo, o qual vai percorrendo até as pontas dos fios. Uma vez que não há a aplicação correta do shampoo ideal, essa característica tem a probabilidade de resultar em problemas, tal como a caspa, também sendo nomeada como “dermatite seborreica” ou simplesmente seborreia.

Com o intuito de evitar esta situação, é de grande relevância passar a ter uma rotina específica envolvendo cuidados com seu cabelo. Veja, neste artigo, como ter uma rotina adequada para tratar do seu cabelo da melhor forma!

Desde a piscina até a praia

Para remover o excesso de sal ou cloro presente nos cabelos, tome um banho de água doce toda vez que for mergulhar. Dessa forma, você passa a evitar o ressecamento e, consequentemente, a elevação da oleosidade — que acontece com a finalidade de compensar a agressão.

Leia também: Veja o que fazer para evitar o coronavírus: 6 informações

“Durante a exposição ao sol, use ainda um leave-in com FPS para impedir que os fios ressequem”, recomenda Evandro Ângelo, cabeleireiro do salão C. Kamura, presente em São Paulo. Não se esqueça dos nutrientes de qualidade que o produto precisa ter: ceramidas, manteiga de karité ou lanolina.

Quando estiver no chuveiro

Não exponha o cabelo sob a água por um período maior do que três minutos seguidos ou, caso contrário, fará com que retire em excesso a oleosidade. Fazendo isso, irá praticar bem não somente a você como também ao meio ambiente. Faça uso do xampu correto.

Os de pH próximo ao do couro cabeludo (perto de 5) permanecem o equilíbrio e reduzem a agressão aos fios. Em casos graves, o mais recomendado é ir em busca de versões que sejam específicas para o cabelo oleoso, contendo ácido salicílico, piritionato de zinco ou óleo de melaleuca.

Você já leu este artigo? Exagerou no sol? Veja 5 dicas para reduzir os prejuízos causados na pele

À pessoa que possui fios do tipo misto também tem que investir em produtos para esse formato de cabelo, prevenindo que ocorra o efeito rebote, que eleva a oleosidade presente na raiz.

Quando for secar

Faça uso somente do jato em temperatura morna, porém seque bem as mechas. “Os fungos, que podem levar ao aumento do sebo, gostam de ambientes úmidos”, afirma Bedin. Caso deixe os fios molhados durante muito tempo, o organismo irá entender que necessita de proteção, isto é, mais óleo.

Em caso de emergência

Passe a investir no xampu a seco, o qual opera a absorção da oleosidade do couro cabeludo. “É boa pedida para quem quer resultado imediato. Mas não trata o problema, apenas disfarça”, recorda Evandro. Espirre na raiz em torno de 20 centímetros de distância.

Tenha sempre atenção

Existem alguns medicamentos e suplementos (como zinco, espironolactona, isotretinoína e anticoncepcionais) que diminuem a atividade das glândulas sebáceas, contudo, só pode ser feito o uso deles caso sejam prescritos por um médico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui